• Tendere Tendere

Modelagem (ou remodelagem) e Estudos de Segmentação com a equipe Tendere

Equipe Tendere

Vamos pensar o seu negócio juntos? A Tendere tem muita expertise em fazer modelagem de negócios para economia criativa

Com a pandemia, nosso cenário passa por um momento transformador, que repercurte em nosso dia-a-dia com grandes desafios. Muita gente perdeu o emprego. Muita gente saiu do emprego. Uma grande quantidade de pessoas quer empreender, ou já empreende, mas sente que o mundo (e seu público) mudou e não sabe lidar com isso. A Tendere pode te ajudar com uma (re)modelagem de negócios.


Além de Pesquisa de Tendências (Criativas e de Comportamento do Consumidor) a Tendere pode te ajudar a (re)pensar o seu negócio / produto(s) / processos. Nós podemos te ajudar a identificar, atualizar e construir sua segmentação (ou melhor segmentações, afinal, ninguém mais atende um só tipo de público, isso é coisa do século XX), diagnosticamos e (re)modelamos negócios criativos, e alinhamos todos da empresa no mesmo processo (com workshops e treinamentos informativos e criativos).


O mais interessante é que oferecemos todas as nossas soluções digitalmente e com suporte de facilitadores experientes. Portanto, em qualquer lugar do país você pode contar com nosso apoio e insights criativos para o seu negócio.

Equipe Tendere atuando em workshop criativa com o cliente e parceiro Proimagem Eventos (www.proimagem.com)

Cada empresa, independente do tamanho, é um desafio específico. Por isso, tanto os métodos para desenvolver a segmentação, bem como as soluções que podemos construir juntos para o seu negócio, são também processos únicos. Nós começamos sempre compreendendo a empresa de dentro para fora. E fazemos, ao mesmo tempo, questão que você, e todos que constituem a empresa, conectem-se fortemente com os clientes, afinal, é para e por eles que todos nós estamos aqui.

Cenário de Super-Segmentação
Workshop para detectar as segmentações e desenhar novas conexões criativas com as clientes (C&A Brasil).

Agora, no século XXI, vivemos em um mundo muito mais complexo socioculturalmente falando, em que cada pessoa não se enquadra mais em uma única forma de ver e vivenciar o mundo. Sabe o que isso significa na prática? Esqueça que o tal do ‘público-alvo’ no singular... você atende (e qualquer um hoje em dia), e cada vez mais atenderá, inúmeras segmentações, com características, desejos e necessidades específicas.



O mercado plus size é mais complexo do que podemos imaginar, com uma multiplicidade de segmentações internas imensa.

Por exemplo, quando se falava em mercado de moda plus size, praticamente se falava em fazer roupa para mulheres acima do número 46, e ponto. Pensava-se nessa mulher de maneira genérica e com o um nicho (isso é, um mercado específico e pequeno). Hoje, ao pensar em mercado plus size é necessário investigar quais nuances a marca vai atender destas mulheres: a que trabalha no escritório em roupas formais? Ou a que defende causas sustentáveis? Ou a que busca as últimas tendências da moda? Ou a que busca uma moda resort para se sentir linda na praia? Ou necessita de roupas fitness para praticar seus esportes prediletos? Ou ainda a que busca peças básicas? Afinal, todas elas são plus size, e todas elas têm necessidades diferentes, em distintos momentos da vida.


Conhecer as segmentações e se conectar com a(o)s clientes de maneira profunda é a base para se criar produtos e serviços que realmente façam a diferença e a ajudem no dia a dia, bem como desenvolver uma comunicação sincera e que se converta em vendas. Enfim, se você conhece e é conectado às suas segmentações, é mais fácil criar, produzir e se comunicar com seus clientes.

(re)Modelagem de Negócios

O Business Model Canvas (BMC) te ajudará a saber as possibilidades e decidir com clareza sobre o futuro do empreendimento (ele já existindo ou não). Ele traz consciência sobre os processos.

A modelagem de negócios usa de um instrumental muito apreciado (e criado) pela turma das startups: o Business Model Canvas – BMC. Trata-se de um instrumental que não é para pensar apenas negócios digitais (apesar de ter sido desenvolvido para – quer saber mais? Leia o livro Business Model Generation: Inovação em Modelos de Negócios de Alexander Osterwalder e Yves Pigneur). Em verdade é uma ferramenta, e como tal, não raro, pode ser usada para muito além de sua intenção inicial. Desta maneira, a forma como usamos, pode e deve ser de acordo com nossas necessidades e especificidades de nossos mercados.


Por exemplo, em moda, é bem importante saber de antemão sobre as segmentações que vamos tratar. Pois é isso que determina a qualidade de nossa proposta de valor. E não o contrário, como normalmente o pessoal de TI faz (não estão errados, mas são necessidades diferentes frente ao mercado). Por essa razão, na Tendere, sempre que fazemos uma modelagem, de antemão já pesquisamos e desenhamos todas as possíveis segmentações que o cliente tem potencial de atender. Apresentamos, debatemos com ele, mas a decisão final, de quem será atendido é do cliente, afinal, é ele quem entregará a proposta de valor. Vale frisar que o fato de começarmos pela segmentação é só um dos inúmeros caminhos possíveis de como montar um BMC.


Para quem não conhece a Modelagem de Negócios, saiba que a construção de uma modelagem é diferente de uma montagem de Plano de Negócios. Ela é mais rápida, plástica e criativa, permitindo rearticulações no meio do processo, bem como aplicações pontuais. A Modelagem de Negócios pensa criticamente, mas também agilmente, sobre o processo de montar um negócio, entrar no mercado, atender as dores dos clientes, as finanças, o capital intelectual etc.




Montar um BMC é perceber o quanto as partes de um empreendimento são intrinsecamente conectadas, notar que há uma parte de todo esse esforço é emocional, mas também que é necessário ter pé no chão e ser racional, que ninguém monta algo absolutamente sozinho, e que a proposta de valor é o coração do negócio. Enfim, o BMC faz você pensar (ou repensar) o negócio como um todo. Isto significa definir e decidir sobre: segmentações, relacionamento com o cliente, canais (de comunicação e de logística), proposta de valor, atividades-chave, recursos-chave, parceiros-chave, estrutura de custos e fontes de receita. Portanto, não vamos tratar só do produto/serviço, mas sim de todo o negócio. Lembrando que o produto e o serviço entregam a proposta de valor de todo o negócio. Ao final de uma modelagem temos o modelo do negócio e um produto/serviço no formato de menor valor (minimal product value – ou simplesmente MVP) para se testar a(s) solução(ões) que entrega(m) a(s) proposta(s) de valor pensadas e orquestradas ao longo da modelagem.


Treinamento: internalizando a modelagem na equipe

Workshop de internalização de processos ágeis para desenvolvimento de coleções de calçados.

Você já deve ter ouvido a frase: "o papel aceita tudo!". Pois bem, se a modelagem de negócios não é compartilhada, compreendida e internalizada pela equipe, nós não conseguiremos concretizar. A Tendere sabe que comprovadamente se todos os envolvidos estiverem minimamente a par dessa nova proposição da empresa as coisas acontecem, do contrário não.


Mudanças necessitam ser operacionalizadas por pessoas, e estas precisam estar alinhadas aos propósitos criados na modelagem de negócios. Você pode estar pensando: Bem, é só eu passar tudo para o pessoal e começarmos a trabalhar... Não, não é tão simples. Porque a equipe (e aqui podemos incluir até fornecedores, e mesmo clientes) precisa conhecer o modelo de negócio, mas mais que isso, precisa compartilhar os valores, isto é, entender e acreditar. Sua pergunta seguinte pode ser: Como sensibilizar a equipe? Como fazer todos estarem juntos nestes novos processos? São questões pertinentes e que nem sempre conseguem uma resposta simples. Sabendo disso, a Tendere sempre oferece, no mínimo, uma palestra interativa para que todos fiquem alinhados. Mas em verdade, o ideal é um workshop baseado em instrumentais de Design Thinking.


Sabemos da importância da equipe executora do MVP estar sensibilizada e ter as decisões da modelagem internalizadas de maneira a operacionalizar a modelagem de forma segura e condizente com as decisões que foram tomadas. Por isso, o treinamento feito sob medida para você, atende as necessidades da sua empresa, e cria a sinergia necessária nos envolvidos, e não só tira a modelagem do papel, mas a faz ser um sucesso.


Quanto tempo leva para fazer uma modelagem de negócios? Em média 6 meses, com encontros mensais. Parece muito tempo, mas não é. É o tempo certo para pesquisas, geração de insights, tomadas de consciência e decisões importantes para o investimento no novo negócio que você está construindo. Após esses encontros a empresa tem uma palestra interativa ou workshop conosco (que pode ser online ou presencial, mas sempre ao vivo).


Você pode também estar se perguntando: Bem, mas como vamos saber que o trabalho da Tendere é bom? Ou Quem já fez segmentação e modelagem com a Tendere?


Várias empresas já fizeram SEGMENTAÇÃO e/ou (RE)MODELAGEM DE NEGÓCIOS conosco, o que comprova a nossa eficiência, pois são todas empresas bem colocadas no mercado, independentemente do tamanho:


  • Amee Skate Art (remodelagem de negócios com foco em base para branding e marketing – skatewear feminino)

  • Antenor Pellisson (remodelagem de negócios – indústria têxtil)

  • Amme All Curves (modelagem de negócios e segmentação – moda feminina plus size);

  • Botânica Li (modelagem de negócios e segmentação - ateliê de desenho e pintura botânica)

  • C&A (segmentação e processos criativos – masculino, infantil, calçados e feminino – varejista moda);

  • Cecy Joias (segmentação e processos criativos – joalheria)

  • Corpo Delito (remodelagem de negócios e segmentação – fitness e varejo multimarcas);

  • Cris Gata (remodelagem de negócios e segmentação - salão de beleza)

  • EcoTerra (remodelagem de negócios - consultoria socioambiental)

  • Fascynios (segmentação – camisaria masculina atacado e varejo);

  • Que Chuchu Moda Vintage (remodelagem de negócios – brechó)

  • Rhodia Poliamida (treinamentos de ativação de inovação – indústria química)

  • Santa Costura de Todos os Santos (remodelagem de negócio e segmentação - moda consciente, atacado e varejo); e

  • Staroup (segmentação para reintrodução da marca no mercado - jeanswear)

Entre outras empresas.


Ficou interessada(o)? Entre em contato conosco AGORA pelo email tendere@tendere.com.br



126 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo